Alfa Laval - SoftColumn

At Alfa Laval, we don’t just make do with traditional deodorization thinking – we develop new and better ideas that later set the standard for the whole industry.

softcolumn 640x360

Deodorization is such a crucial part of edible fats and oils processing that the only way to really get ahead – and stay there – is to use the latest technology and the best equipment.

Alfa Laval’s patented breakthrough in applying thin-film technology to modern deodorization processes opens up important opportunities for taking your processing efficiency to a new level. It enables you to use less steam and to process the oil at lower temperatures. This results in more gentle, effective treatment that greatly benefits the quality of your fats and oils.

The Alfa Laval SoftColumn™ deodorization concept is also designed to be extremely versatile. Separate stripping and retention sections provide a wide range of options for implementing the most efficient deodorization solution currently available – both in new installations and when extending and updating existing fats and oils processing installations.

Como funciona

Começando com desaeração

Antes de aquecer o óleo, o ar deve ser removido sob vácuo (desaeração) para proteger a qualidade do produto, impedindo a oxidação. Depois de sair do desaerador, o óleo é aquecido regenerativamente em um trocador de calor especial, o economizador, pelo óleo quente que sai da coluna de desodorização. Isso garante que o máximo de calor possível seja recuperado do óleo quente. O óleo prossegue então para um aquecedor final, onde é levado até a temperatura exata necessária para a desodorização, normalmente usando vapor de alta pressão.

Decapagem e retenção

Quando o óleo atinge a temperatura designada, é alimentado na coluna de desodorização, que é o principal componente usado para desodorizar gorduras e óleos comestíveis. Essa coluna pode consistir em uma seção de decapagem e uma seção de retenção. Quando o óleo passa pela seção de decapagem, é exposto a uma combinação de vácuo e vapor que remove voláteis, incluindo ácidos graxos livres (FFAs), que têm uma pressão de vapor mais alta que o próprio óleo. Se presentes, essas impurezas voláteis afetam o sabor, o odor e a estabilidade dos óleos comestíveis.

O óleo é então mantido em uma seção de retenção por um determinado período para tratamento térmico, conhecido como branqueamento a quente, que lida com pigmentos indesejáveis e garante a estabilidade do produto final. O período em que o óleo é mantido na seção de retenção depende muito das especificações do produto desejadas.

Condensação de impurezas removidas

As impurezas voláteis que foram removidas do óleo são condensadas na chamada unidade de depuração, usando destilado recirculado e resfriado. O depurador é colocado no topo da seção de decapagem ou construído como um recipiente separado.

Resfriamento

Finalmente, o óleo é resfriado em duas etapas. Primeiro no economizador e, depois, na temperatura final especificada. Depois, passa por uma filtragem polida e é transferido para processos, armazenamento ou embalagem subsequentes.